fbpx

Acupuntura para tratar hiperidrose funciona?

Estima-se que a hiperidrose afeta 1% da população mundial em algum nível, o que significa que mais de 70 milhões de pessoas sofrem com essa condição diariamente.

E se lidar com a hiperidrose não é uma tarefa fácil nem mesmo em países cujas temperaturas costumam ser mais amenas, é natural que os brasileiros sofram ainda mais.

Como se o desconforto físico causado pelo suor excessivo não fosse o suficiente, existem ainda os prejuízos na autoestima, constrangimentos e fobias sociais que essa condição causa.

E as adversidades não param por aí – além de todos esses problemas, a hiperidrose ainda é uma condição bastante difícil de ser tratada.

Hoje em dia já sabemos que os principais tratamentos para suor excessivo, como a aplicação de botox e a simpatectomia torácica, podem causar hiperidrose compensatória em outras regiões do corpo.

Nesse cenário, cada vez mais portadores de hiperidrose têm optado pelo tratamento com acupuntura, uma técnica milenar da medicina tradicional chinesa. Ela é mundialmente conhecida por oferecer diversos benefícios à saúde física e mental.

Mas será que a acupuntura é realmente eficaz no tratamento do suor excessivo?

Se você está interessado(a) em tratar sua hiperidrose com acupuntura, mas tem receios por não entender muito bem como essa técnica funciona e se ela é realmente confiável, hoje nós vamos tirar todas as suas dúvidas.

Para descobrir se a acupuntura pode mesmo tratar a hiperidrose, basta continuar a leitura desse artigo!

Como a acupuntura funciona?

Para que possamos descobrir se a acupuntura é realmente eficaz no controle do suor excessivo, primeiro é necessário entender como essa técnica milenar funciona (e se realmente funciona).

A acupuntura é uma abordagem que consiste na ativação de pontos específicos na pele com agulhas. Se trata de um método minimamente invasivo que estimula áreas ricas em nervos da superfície da pele e influencia tecidos, glândulas, órgãos e várias funções do corpo.

Cada agulha de acupuntura produz uma pequena lesão no local de inserção e, embora seja leve o suficiente para causar pouco ou nenhum desconforto, é um sinal forte o suficiente para que o corpo saiba que precisa responder.

Essa resposta envolve a estimulação do sistema imunológico, promoção da circulação na área, cicatrização de feridas e modulação da dor.

Apesar dessa prática não ter sido baseada em evidências científicas inicialmente, atualmente, através de diversos estudos, é possível afirmar que a acupuntura é eficaz no tratamento de diversas condições.

evidências de que essa técnica milenar chinesa pode melhorar significativamente qudros de depressão e ansiedade  insônia, dor crônica , hipertensão, etc.

E a acupuntura é realmente eficaz no tratamento da hiperidrose?

Agora já sabemos que a acupuntura não é charlatanismo – essa técnica é comprovadamente capaz de tratar diversas condições. Mas será que podemos incluir a hiperidrose nessa lista?

Para responder a essa pergunta que não quer calar, vamos dar uma olhada no que a ciência tem a nos dizer.

Em 2003, um estudo de caso foi realizado com uma idosa de 60 anos que se queixava de sudorese excessiva inexplicável associada a um câncer de pulmão inoperável.

Enquanto outras alternativas de tratamentos não foram capazes de tratar sua transpiração, a mulher respondeu bem a um tratamento com acupuntura.

Mais recentemente, em 2018, um estudo realizado com três portadores de hiperidrose primária foram tratados com os mesmos pontos de acupuntura. Todos os pacientes relataram uma melhora considerável na sudorese.

Outro estudo, publicado em 2014, investigou os efeitos do tratamento com acupuntura em casos de ondas de calor em mulheres na menopausa.

Os resultados revelaram que a técnica foi capaz de reduzir significativamente a ocorrência de sudorese repentina e ondas de calor.

Além disso, outros sintomas como distúrbios do sono, aperto no peito, irritabilidade, dores nos ossos e episódios depressivos também melhoraram significativamente.

Com base nos resultados dessas pesquisas, é seguro afirmar que a acupuntura pode ser uma ótima opção de tratamento para aqueles que sofrem com a hiperidrose, mas é importante ter em mente que essa técnica deve ser realizada apenas por profissionais especializados.

Relatos

Fizemos uma busca por relatos de brasileiros que já apostaram na acupuntura para controlar a transpiração.

Há uma grande quantidade de relatos positivos, mas é importante lembrar que, assim como qualquer outro tratamento, essa técnica não irá funcionar com todos os portadores de hiperidrose.

Quais são os pontos para tratar a hiperidrose com acupuntura?

Agora que já temos provas concretas de que a acupuntura pode ser uma grande aliada daqueles que lutam contra a hiperidrose, vale a pena entender melhor como isso pode ser feito.

Segundo Anderson Bhagavan, professor e fundador da EBRAMEC (Escola Brasileira de Medicina Chinesa), na medicina tradicional chinesa, todos os líquidos (o que inclui o suor) do nosso corpo estão associados a algum órgão ou víscera.

Nesse caso em específico, a transpiração estaria associada ao coração.

Ainda não se sabe ao certo o porquê dessa relação, mas é muito provável que isso esteja ligado às emoções e ao psicológico – quando ficamos nervosos, preocupados ou agitados, naturalmente produzimos mais suor e o coração acelera.

Mas como qualquer outro tratamento (alternativo ou não), uma avaliação individual detalhada é necessária primeiro. Dessa maneira, os pontos a serem definidos podem ser escolhidos corretamente, o que aumenta as chances de sucesso do tratamento.

A definição dos pontos poderá variar de acordo com o a área afetada pela hiperidrose, se é um quadro generalizado ou localizado, se a transpiração é noturna, diurna ou durante o dia todo, etc.

Além disso, como já citamos anteriormente, cada organismo reage de uma maneira à acupuntura. Ou seja, muitas vezes é necessário adaptar o tratamento. Por essa razão, não é possível definir exatamente quais são os pontos utilizados no tratamento do suor excessivo.

Apenas um profissional de saúde devidamente qualificado e treinado será capaz de definir corretamente quais pontos estão relacionados à hiperidrose.

Sendo assim, você nunca deve realizar sessões de acupuntura sozinho ou em outra pessoa se não tiver treinamento profissional.

Conclusão

Através de evidências científicos, a acupuntura já provou oferecer muitos benefícios para a nossa saúde e melhorar muitas condições, e isso inclui a hiperidrose.

Embora mais estudos sejam necessários para esclarecer como essa técnica é capaz de realizar melhoras em quadros de suor excessivo, é seguro dizer que a acupuntura é uma ótima alternativa de tratamento para aqueles que não conseguem encontrar algum que seja realmente eficaz.

Apesar disso, é importante lembrar que essa é uma técnica que envolve alguns riscos, portanto só pode ser realizada por profissionais especializados, e pode não ser eficaz com todos os portadores de hiperidrose.

Você já fez acupuntura alguma vez? Como foi essa experiência?

Sentiu uma melhora nos episódios de suor excessivo?

Conta pra gente aqui nos comentários – queremos ouvir você!

Post A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *