fbpx

Aprenda a minimizar as cicatrizes da simpatectomia

A simpatectomia é um procedimento cirúrgico muito utilizado para o tratamento da hiperidrose primária e, ainda que muitos reclamem de seu principal efeito colateral – a hiperidrose compensatória, fato é que cada vez mais pessoas recorrem à simpatectomia.

Esse procedimento e suas variações são realizados há mais de 100 anos e com o tempo a técnica cirúrgica evoluiu dramaticamente até as técnicas minimamente invasivas acessíveis em todo o mundo nos dias atuais.

Atualmente, a hiperidrose primária é, de longe, a principal indicação da simpatectomia torácica e esse procedimento geralmente é realizado por toracoscopia.

A simpatectomia endoscópica consiste na realização de pequenas incisões com ferramentas especiais para destruir os nervos do tórax que levam às glândulas sudoríparas das axilas. A eficácia do procedimento dura de 5 a 10 anos.

Ilustração de uma simpatectomia para tratamento da hiperidrose axilar

O pós-operatório da simpatectomia é bastante tranquilo. O médico irá pedir ao paciente que evite esforços físicos intensos por duas semanas. Depois isso, a vida volta ao normal.

Cicatrizes da simpatectomia para o tratamento de hiperidrose axilar

Assim como quase toda cirurgia, a simpatectomia deixa cicatrizes. No caso desse procedimento, se trata de pequenas incisões, quase imperceptíveis, mas que ainda assim podem incomodar muitos pacientes, principalmente os que adoram ir à praia ou à piscina.

Se esse é o seu caso, foi pensando em você que nós separamos algumas dicas sobre como clarear e minimizar suas cicatrizes da simpatectomia. Continue a leitura para conferir!

Como clarear e minimizar as cicatrizes da simpatectomia?

Use óleos essenciais

Muitos óleos essenciais, como o de Helichrysum italicum, têm propriedades anti-inflamatórias, antifúngicas e antibacterianas que podem ser úteis na cicatrização da pele.

O óleo essencial de Helichrysum contém uma substância anti-inflamatória chamada arzanol, que desempenha um papel na cicatrização de feridas.

Também possui propriedades antioxidantes que podem ajudar a prevenir cicatrizes, regenerando novas células e evitando o acúmulo de radicais livres.

Este óleo também é muito utilizado para o alívio de erupções cutâneas, alívio de infecções e aumento da produção de colágeno.

Você pode começar a ver os resultados dentro de alguns meses de uso diário consistente.

O óleo essencial de Helichrysum pode causar sensibilidade ao sol. Não use este óleo se você fez sua simpatectomia ou outra cirurgia recentemente ou corre o risco de hemorragia interna.

Helichrysum pode ser mais caro do que algumas outras opções de óleos essenciais, então talvez seja melhor começar comprando um frasco menor para ver se gosta do óleo antes de comprá-lo em grandes quantidades.

Óleos essenciais de gerânio, lavanda, sementes de cenoura eamêndoa   também são ótimas opções.

Tente cremes clareadores

Expor suas cicatrizes à exposição solar é uma das piores coisas que você pode fazer, mas todos nós sabemos que às vezes é algo muito difícil de se evitar.

Aplicar protetor solar é essencial, mas eventualmente esquecemos e com o tempo as manchas vão se acumulando nas cicatrizes.

Para esses casos, felizmente existe uma gama de diferentes cremes clareadores no mercado. Veja esse aqui!

Lembre-se de tomar cuidado na hora de passar o creme, pois ele deve ir somente na cicatriz pois o objetivo é uniformizar o tom da sua pele.

Consulte seu dermatologista antes de utilizar o produto e siga sempre as instruções da embalagem.

Experimente usar babosa (aloe vera)

Que a babosa é uma das plantas que mais oferecem benefícios para a pele, isso todo mundo sabe. Mas você sabia que usá-la pode minimizar suas cicatrizes?

Para usá-la, é muito simples.

Remova a “casca” verde escura do lado mais plano de uma das folhas da planta. Depois, retire o gel verde claro quase transparente e aplique-o diretamente na cicatriz com movimentos circulares.

Após meia-hora, lave o gel com água limpa e fria. Repita esse processo duas vezes por dia para melhores resultados.

Aplique óleo de coco

Outro super-herói da saúde dermatológica é o óleo de coco. Sua ação antioxidante se dá por conta dos ácidos graxos presentes em sua composição e contribuem para a aceleração do processo de cicatrização da pele.

E, como se isso não fosse o suficiente, o óleo de coco ainda é antisséptico e hidratante, ou seja, protege a pele de microrganismos enquanto a deixa bem macia e suave.

Para usá-lo, também é muito simples.

Aqueça algumas colheres de sopa de óleo de coco apenas o suficiente para deixá-lo líquido e massageie o óleo na cicatriz por cerca de 10 minutos.

Deixe a pele absorver o óleo por no mínimo uma hora. Para melhores resultados, repita esse procedimento de duas a quatro vezes ao dia.

Conclusão

As cicatrizes oriundas da simpatectomia são quase imperceptíveis, mas podem ser bem incomodas para quem ir à praia ou usar regatas.

Felizmente, há diversas maneiras simples de solucionar esse problema através da minimização e clareamento das cicatrizes, afinal de contas, a simpatectomia é invasiva o suficiente, não é mesmo? Você não precisa sofrer ainda mais lidando com suas cicatrizes.

E aí, que achou das dicas?

Caso uma não dê certo, não se desespere, pois você tem muitas outras para testar!

Post A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *