fbpx

Dicas para lidar melhor com o suor excessivo noturno

A manutenção de uma boa qualidade de vida é baseada na adoção de estratégias diárias que, por sua vez, se resumem em: uma prática frequente de atividades físicas bem como refeições recheadas de alimentos sadios.

Além disso, a garantia de ótimas horas de sono diariamente faz uma – grande! – diferença em nossas vidas.

Isso acontece porque, durante a dormida, o organismo consegue exercer funções restauradoras e, claro, a reposição de energia do corpo.

Entretanto, sabemos que, infelizmente, com a agitação do dia a dia não é toda noite que conseguimos dormir às 8h indicadas de forma ininterrupta.

O fator temperatura e, consequentemente, transpiração também podem contribuir para uma noite mal dormida.

A ação de adormecer, sendo assim, pode ser ainda mais complicada para quem sofre com a hiperidrose noturna.

Diante disso, hoje, decidimos abordar mais um pouco acerca do tema do suor noturno e o que pode ser feito para diminui-lo.

Vamos junto saber mais sobre esse assunto?

Top 4 melhores antitranspirantes para combater a hiperidrose!

Hiperidrose: o que é?

O suor é uma tarefa normal e, até mesmo, saudável do nosso organismo. Sabe por quê?

Você, provavelmente, já reparou que transpiramos mais quando estamos em situações estressantes, ansiosas, durante a prática de exercícios físicos e em lugares calorentos.

Isso acontece porque, nesses momentos, a nossa temperatura corporal aumenta.

Sendo assim, nós suamos para que esta temperatura seja diminuída e, consequentemente, estabilizada nos 36,5ºC.

Diante disso, o suor atua como termorregulador, mas, é importante ficar atento pois, caso não tenha um porquê, o suor excessivo pode ser um sinal de hiperidrose.

Mas o que, de fato, é hiperidrose?

A hiperidrose é uma condição que corresponde ao hiperfuncionamento das glândulas sudoríparas écrinas.

Estas, por sua vez, estão presentes em toda a superfície da pele e eliminam o suor produzido pelo organismo, especialmente, pelas axilas, mãos e pés.

Essas áreas, obviamente, variam conforme o tipo de hiperidrose: se é primária focal ou a secundária generalizada.

O primeiro tipo citado é responsável por acometer crianças e adolescentes e corresponde-se no suor excessivo nas regiões que citamos anteriormente.

A secundária generalizada, por sua vez, acontece devido à uma condição médica. Esta pode ser uma doença ou efeito colateral de um determinado medicamento.

Nesse tipo, o suor excessivo acomete todas as áreas do corpo, como o próprio nome já sugere, ou partes mais incomuns.

Apesar da hiperidrose não ser uma condição perigosa e fatal, ela afeta – e muito! – a autoestima de quem sofre com ela.

Dessa maneira, as relações pessoais e profissionais são impactadas pelo suor excessivo.

Além disso, o suor excessivo noturno faz com que a qualidade do sono diminua.

Isso faz com que, consequentemente, a qualidade de vida diminua já que descansar é uma necessidade para o nosso corpo. Por isso, é fundamental procurar formas de tratar a hiperidrose.

Tratamento para suor excessivo

A hiperidrose noturna – ou diurna! – não é um quadro letal, como citamos anteriormente.

Entretanto, é de extrema importância à procura de um profissional qualificado para, assim, iniciar o tratamento de forma adequada e eficaz.

Atualmente, com o desenvolvimento da ciência e da indústria farmacêutica, os métodos para tratar essa condição do suor excessivo correspondem, especialmente, no uso de:

  • Antitranspirantes
  • Medicamentos anticolinérgicos

Ademais, há também, nos dias de hoje, a realização de procedimentos estéticos e cirúrgicos como, respectivamente, a aplicação de toxina botulínica (ou botox) e simpatectomia.

Ambos os métodos só são feitos após o tratamento clinico não apresentar resultados positivos.

No entanto, é importante ressaltarmos que essas formas de tratar o suor excessivo devem ter acompanhamento médico.

O que fazer para diminuir o suor excessivo noturno?

Cada caso é um caso. Essa frase é conhecida para designar que o que é bom para mim, nem sempre pode ser bom para você.

Fazendo um paralelo com a hiperidrose, isso também acontece: infelizmente, nem sempre os métodos vão funcionar para todas as pessoas que a têm.

Essas formas de tratamento para a hiperidrose noturna, dependendo do indivíduo, podem apresentar melhores resultados se combinados com uma série de ações que façam o suor excessivo reduzir durante à noite. Nesse caso, você pode:

Optar por pijamas e roupas de cama mais frescas

Usar determinadas peças de roupa e roupas de cama com tecidos mais grossos, como os sintéticos, podem contribuir para o aumento do suor excessivo noturno.

Então, para evitar essa situação, opte por vestuários mais frescos feitos de poliéster, seda e, principalmente, algodão.

Além disso, evitar meias bem como trocar o travesseiro convencional por um de gel podem ser boas alternativas para reduzir os episódios de hiperidrose noturna.

Evitar o consumo de alimentos e bebidas termogênicas durante à noite

Sabemos que fazer refeições com alimentos gordurosos e termogênicos, pois ambos os tipos contribuem para o estímulo da produção de suor.

Além disso, o consumo de bebidas alcóolicas, com cafeína e com excesso de açúcar também podem prejudicar o sono. Sendo assim, evite!

Escolher manter uma rotina de atividades relaxantes

A agitação e o estresse de um dia movimentado podem ser determinantes para o aumento do suor noturno.

Dessa maneira, uma ótima opção é que você tenha momentos relaxantes, seja meditação, leitura ou banho de espuma em uma banheira, antes da hora de dormir.

Acabe com o suor no rosto e cabeça

Você nota que o suor noturno é frequente?

Se sim, o que faz para diminuir a hiperidrose noturna?

Post A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *