fbpx

Disidrose e hiperidrose: qual é a relação?

Quem sofre com hiperidrose ou conhece alguém próximo que é afetado pelo quadro sabe o quanto o verão pode ser um pesadelo.

A situação apenas piora quando o paciente de hiperidrose também é afetado pela disidrose, o que não é incomum.

Você já ouviu falar sobre a disidrose e a relação entre as duas condições?

Nesse texto vamos contar tudo o que você precisa saber a respeito e mostrar como tratar.

Leia até o final para descobrir tudo o que precisa!

O que é hiperidrose?

Suar é comum no corpo humano, principalmente no calor, após a prática de atividades físicas ou em situações específicas.

A sudorese ajuda o corpo humano a manter sua temperatura.

Mas tudo o que ocorre em excesso é ruim e a hiperidrose é a condição de suor excessivo que apesar de não apresentar maiores riscos para a saúde do corpo, pode ocasionar problemas psicológicos e muito constrangimento nos pacientes que desenvolvem.

A hiperidrose acontece por causa de uma disfunção nas glândulas sudoríparas do paciente, que passa a produzir em excesso mesmo quando o paciente está em repouso.

Essa condição pode ser causada por fatores emocionais, por doenças ou por hereditariedade. Ela pode se manifestar em todo o corpo ou em áreas isoladas como cabeça, axilas, mãos, pés, entre outras.

Existem muitos tratamentos disponíveis para hiperidrose, como o uso de desodorantes especializados, injeção de toxina botulínica tipo A, simpatectomia, e outras opções.

Nós falamos mais sobre a hiperidrose e sobre os tratamentos para essa condição em outros textos aqui no site, não deixe de conferir!

O que é disidrose?

A disidrose se caracteriza pelo surgimento de bolhas dolorosas, que incomodam muito os pacientes que desenvolvem.

Normalmente, a condição se manifesta com maior frequência em épocas quentes, como a primavera e o verão, já que as bolhas são causadas pela infiltração do suor nas células da pele.

A disidrose afeta principalmente as pessoas entre 20 e 40 anos, de ambos os sexos, e também causa coceira.

Quadros de disidrose no pé e nas mãos são os mais comuns e afetam drasticamente a vida dos pacientes não apenas por causa do constrangimento das feridas, como também pela dificuldade de realizar tarefas rotineiras, que se tornam dolorosas.

A disidrose costuma durar até três semanas e após tratamento adequado para cada caso, tem a chance de nunca mais voltar. Essa não é uma doença infecciosa e não pode ser transmitida.

Sintomas da disidrose

Enquanto o único sinal da hiperidrose é o suor excessivo, a disidrose pode ser muito pior e mais torturante para o paciente para além do constrangimento. Veja os sintomas:

  • Coceira.
  • Bolhas.
  • Fissuras, também chamadas de rachaduras.
  • Queimação.
  • Dor.
  • Inchaço.

Causas da disidrose

As causas para a disidrose ainda são desconhecidas, mas os quadros são impulsionados por fatores emocionais, por outras condições como psoríase e diferentes tipos de dermatite ou pela hiperidrose.

A disidrose na mão ou no pé costumam aparecer mais em épocas quentes, devido ao suor.

Enquanto isso, a disidrose emocional costuma afetar o indivíduo em qualquer época do ano em que ele seja submetido ao estresse excessivo.

Ela pode ser pior em pacientes que sofrem com hiperidrose, como veremos a seguir.

Qual é a relação entre disidrose e hiperidrose?

Agora que conhece melhor as duas condições que incomodam muitos pacientes, que tal falarmos um pouco mais sobre a relação entre disidrose e hiperidrose?

Como já vimos, as bolhas da disidrose são formadas pela infiltração do suor nas células da pele, por isso é natural que as pessoas que tenham hiperidrose estejam mais propensas a desenvolver essa condição.

Algumas pessoas contam que inclusive receberam seus diagnósticos de hiperidrose apenas após crises de disidrose.

Quem tem hiperidrose sofre com o suor excessivo, então as células sudoríparas produzem mais líquido para a formação das bolhas da disidrose, agravando os quadros dessa condição.

E essa é uma situação que se torna ainda pior nas épocas quentes, quando o suor da hiperidrose torna-se ainda mais intenso.

Tratamento para disidrose

Quem sofre com hiperidrose e disidrose sabe da importância que o tratamento tem para a qualidade de vida do paciente que é afetado pelas duas condições.

Vamos te mostrar as duas formas mais comuns que as pessoas encontram de solucionar esse problema:

Tratamento caseiro para disidrose com vinagre

O primeiro tratamento indicado por médicos para hiperidrose, nos casos mais leves, são as compressas.

O vinagre de maçã tem propriedades medicinais poderosas, que o tornam ingrediente principal em muitas receitas caseiras.

Como reduz a inflamação, a coceira e hidrata, as compressas de vinagre de maçã são as mais procuradas por quem sofre com a disidrose e fornecem o alívio necessário.

Tudo o que você vai precisar para fazer isso é: algodão ou gaze e vinagre de maçã. Veja os passos:

  1. Embeba o vinagre de maçã em um pedaço de algodão ou gaze.
  2. Aplique no local da disidrose.
  3. Deixe agir por alguns minutos.

Pomada para disidrose

Caso as compressas não aliviem a sua disidrose, o próximo passo é procurar por pomadas que contenham corticoides na composição, como betametasona.

Elas podem ser encontradas em farmácias, mas algumas delas não vendem o produto sem prescrição médica.

Vale lembrar que é sempre fundamental que um médico especialista avalie seu caso de disidrose para indicar o melhor tratamento!

Como lidar com a disidrose no verão

No verão o cuidado com a disidrose deve ser redobrado, já que a hiperidrose torna o suor ainda mais intenso.

Nessa hora, é importante apostar em mudanças de hábito para prevenir a chegada ou a piora da crise de disidrose. Separamos algumas dicas para você:

  • Lave as mãos com maior frequência para evitar o acúmulo de sebo.
  • Seque as mãos e pés.
  • Evite produtos que irritem a sua pele sensibilizada, mesmo que sejam alimentos, como cebola.
  • Use hidratantes ao longo do dia.
  • Não coce as bolhas.
  • Evite usar sabonetes perfumados.
  • Evite alimentos enlatados e ultraprocessados.

Procurar ambientes ventilados e fugir do calor intenso do sol também é uma dica importante, mas sabemos que não é acessível para todas as pessoas.

Gostou de aprender mais sobre a relação entre disidrose e hiperidrose?

Conta nos comentários a sua história com uma ou com as duas condições! 

Post A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *