fbpx

Oxibutinina para hiperidrose funciona?

Conviver com a hiperidrose é o pesadelo de muitos dos pacientes.

A doença, que é desenvolvida nas glândulas écrinas, vai além dos sintomas e causa também ansiedade, fobia social, depressão e desconforto em seus portadores.

Para a felicidade daqueles que enfrentam a condição, os estudos e avanços na medicina não param e mais opções surgem como tratamentos ou medidas paliativas.

Se você ou algum conhecido sofrem com hiperidrose, esse artigo é para esclarecer o que é e se oxibutinina para hiperidrose funciona.

O que é a hiperidrose?

hiperidrose

A hiperidrose se caracteriza como uma disfunção das glândulas sudoríparas écrinas e pode aparecer na infância, na adolescência ou até mesmo na vida adulta.

Existem dois tipos: primária, quando a doença está relacionada com estresse ou instabilidade emocional e tem características genéticas ou secundária, quando decorre de outras condições, como diabetes, hipertireoidismo ou alterações hormonais.

A doença costuma se manifestar nas áreas do corpo que contém maior número de glândulas écrinas, como as mãos, pés, rosto, couro cabeludo, debaixo das mamas, entre outras.

Normalmente, a condição acomete mais mulheres do que homens. Cerca de 60% dos diagnósticos de hiperidrose são feitos em indivíduos do sexo feminino.

Já existem tratamentos e medidas paliativas, mas os pesquisadores seguem em busca de medidas alternativas que possam ser mais eficazes, como o uso de oxibutinina para hiperidrose.

Oxibutinina para hiperidrose

Como já foi dito, os estudos a respeito da sudorese e seus tratamentos não param e desde 2012 a oxibutinina para hiperidrose tem sido um tema de interesse dos pesquisadores, mas antes de falarmos sobre resultados, precisamos esclarecer o que é esse remédio.

O que é oxibutinina?

Embora os estudos estejam direcionados para o uso da oxibutinina para hiperidrose, a substância atualmente é utilizada para tratamento de casos de incontinência urinária em crianças ou idosos.

O remédio é vendido tanto na versão xarope quanto na versão comprimido e não é indicado para grávidas, por causa da possibilidade de impedir a lactação, ou para crianças de idade inferior a cinco anos.

Seu uso também não é recomendado para pessoas que tenham feito exercícios físicos intensos recentemente ou para aqueles expostos a altas temperaturas, porque a diminuição da transpiração causa aumento da temperatura corporal, o que pode gerar febre ou fadiga.

A bula do remédio aponta para diversas condições de saúde que impedem seu uso, como hipertireoidismo, insuficiências cardíacas ou outras doenças cardiovasculares, por isso sua administração deve ser acompanhada por um médico.

Entre as reações comuns estão tontura, constipação, náuseas, sonolência, xerostomia, arritmia, hiperglicemia, diarreia, cistite, cefaleia, taquicardia, tosse, vômitos, asma, infecção do trato respiratório superior, entre outros.

Além disso, o uso dessa medicação pode agravar quadros de hipertireoidismo, insuficiência coronariana, arritmia cardíaca, hipertensão, hipertrofia prostática, entre outras condições.

Foram registrados também casos de angioedema nas áreas do rosto, lábios, língua e laringe. Alguns ocorreram após uma única dose do medicamento. Tais efeitos podem prejudicar os estudos de oxibutinina para hiperidrose.

Uso de oxibutinina para hiperidrose: o que dizem os estudos?

hiperidrose

Pesquisadores observaram que casos de depressão e ansiedade estão associados à sudorese em pacientes.

Sendo assim, os pesquisadores Débora Yumi Ferreira Kamikava, Nelson Wolosker, Marcelo Fiorelli Alexandrino da Silva, José Ribas Milanez de Campos e Pedro Puech-Leão decidiram focar na influência do tratamento com oxibutinina para hiperidrose sobre as duas outras condições.

O estudo observou correlação significativa entre a sudorese e a ansiedade, mas apenas 19,7% dos 81 pacientes tiveram melhora em quadros de depressão.

A qualidade de vida dos pacientes antes do tratamento era “ruim” ou “muito ruim”, de acordo com os dados recolhidos no começo da pesquisa, mas entre aqueles cujo tratamento com oxibutinina para hiperidrose surtiu efeito, 87,9% registraram melhora nessa taxa.

Entre os 81 pacientes, 71,6% apresentaram melhora após o uso de oxibutinina para hiperidrose, mas essa não foi a primeira pesquisa do grupo a respeito do medicamento!

Em 2012, a equipe formada por Nelson Wolosker, Mariana Krutman, Taiz Pereira Donozo Almeida Campdell, Paulo Kauffman, Jose Ribas Milanez de Campos e Pedro Puech-Leão, alguns dos nomes já citados anteriormente, conduziu uma pesquisa a respeito da eficácia do medicamento.

A análise nesse estudo sobre oxibutinina para hiperidrose foi feita com 565 pacientes, que utilizaram a medicação por 12 semanas.

Desses, 70% apresentaram melhora parcial ou grande no nível de sudorese após o tratamento.

Através dessa pesquisa também foi observado que os níveis de qualidade de vida daqueles que realizaram o tratamento também aumentou.

Questionários respondidos pelos próprios pacientes no começo e no final do estudo revelaram melhora em aproximadamente 70% deles.

Oxibutinina para hiperidrose é a solução?

Apenas médicos podem afirmar se a oxibutinina para hiperidrose é adequada para o caso de cada paciente, mas nós podemos ser otimistas sobre os avanços nos estudos de tratamentos para a doença!

A oxibutinina para hiperidrose já é um tratamento eficaz para 70% dos pacientes nos dois dos estudos realizados na última década, mas suas contraindicações e reações adversas podem ser não apenas assustadoras, como também mortais para algumas pessoas.

Apesar disso, o remédio já é administrado em pacientes com problemas de incontinência urinária e é vendido apenas com receita.

Isso significa que os riscos de sua ingestão diminuem drasticamente quando existe acompanhamento médico.

Mas a oxibutinina para hiperidrose não é o único tratamento.

Aqui no site contamos sobre vários tipos diferentes, como a acupuntura, e sobre soluções para o dia a dia do portador da condição!

Você tem alguma experiência para compartilhar ou dúvidas sobre a hiperidrose?

Então nos conte nos comentários!

Fontes:

Bula do Cloridrato de Oxibutinina

Symptoms of anxiety and depression in patients with primary hyperhidrosis and its association with the result of clinical treatment with oxybutynin

Hiperidrose (suor excessivo)

Post A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *