fbpx

Resenha Rexona Clinical Clean Men – Funciona?

A transpiração também conhecida como “suor” é uma das atividades fundamentais do nosso organismo para regular a temperatura corporal.

 

Um estudo realizado pelo Instituto IPSOS no Brasil, apresentou um número alarmante onde 1,5 milhões de pessoas relataram sofrer diariamente de transpiração excessiva em diversas partes do corpo, porém a região que mais se destaca é as axilas.

 

Os relatos são que o suor excessivo nas axilas, são tão grande que chega a deixar aquela famosa marca de “pizza” nas blusas, fazendo com que a pessoa se sinta constrangida por passar a impressão de ser “sujo e fedido”.

 

No entanto, o que a maioria destes participantes do estudo não sabiam, era que, todos os sintomas apresentados e relatados ao Instituto IPSOS era características do distúrbio da hiperidrose, do qual por alguma motivo o nível de produção de suor é além do necessário.

 

Por esta razão, atualmente existem diversos tratamentos e antitranspirantes que prometem amenizar e até acabar com o a produção desenfreada da transpiração.

Inclusive, já falei sobre a maioria deles aqui no site, como Driclor, Perspirex entre outros …

 

Porém hoje, eu vim falar e fazer uma resenha do antitranspirante Rexona Clinical Clean Men.

 

Cujo, foi desenvolvido com o objetivo de proteger 3 vezes do que um antitranspirante comum, o produto da marca Rexona o antitranspirante Clinical Clean Men, conta com a inovadora fórmula termo-ativo e a exclusiva tecnologia TRIsolid, do qual se adapta ao organismo, auxiliando na prevenção da transpiração e o mau odor, além de hidratar a pele da região.

 

Resenha sobre o Rexona Clinical Clean Men

 

Primeiramente devo dizer que diferente do Driclor, ou Odaban do qual você precisa comprar pela internet e inclusive você encontra aqui para comprar.

 

 

O Rexona Clinical Clean Men, se encontra facilmente em qualquer farmácia da sua cidade por um preço que varia de 18 a 25 reais, e ao contrário dos desodorantes do qual você pega o produto avulso, o Rexona Clinical Clean Men vem em uma caixinha do tipo embalagem e ainda contém um folheto explicativo, muito bacana.

 

Seu tipo de frasco é aquele por rosqueamento, talvez você não esteja acostumado afinal a maioria das pessoas usam spray “aerossol” porém, ele é muito fácil de usar, é só ir girando que o produto vai saindo.

 

Agora vamos falar sobre a sua fórmula, o antitranspirante Rexona Clinical Clean Men, utilizam da tecnologia 20% tetraclohidrex de aluminío/zircônio GLY, cujo é o máximo permitido e autorizado para venda de cosméticos sem receita médica.

 

Além disso, sua fórmula também conta parafinas, silicone e cera microcristalinas, do qual auxiliam para a suavidade e deslizamento do produto, inclusive a textura do Rexona Clinical Clean Men é igual a uma creme o cheiro para mim é agradável nada que me incomode, apesar de preferi cheiros “neutros.”

 

Usei o Rexona Clinical Clean Men por 90 dias, para poder fazer esta resenha para vocês e dá minha avaliação sincera.

Como deve ser usado o Rexona Clinical Clean Men?

O Rexona Clinical Clean Men deve ser usado à noite, antes de dormir, para o efeito ser melhor durante o dia seguinte. Apesar de ser em creme, o produto possui acabamento seco. Ou seja: logo após a aplicação, ele seca imediatamente e mantém a sensação de axilas secas por muitas horas.

 

Um detalhe e dica pessoal é que invés de passar ele direito nas axilas, você pegue a camada do desodorante com os dedos, e esfregue o produto que está nos dedos nas axilas.. assim você vai evitar o contato da superfície do frasco com sua pele, e ali não vai acumular bactérias.

 

Bom agora posso dizer que usando o antitranspirante Rexona Clinical Men da maneira como ele indica e precisa ser usado, de fato ele conseguiu amenizar e segurar a minha transpiração em dias mais agitados.

 

De 100% posso afirmar que ele atendeu e segurou 65% do meu suor, inclusive para mim foi até uma surpresa.

 

Bom, claro … tenha em mente se você sofre com uma hiperidrose/bromidrose axilar mais severa, ele sem dúvidas não dará conta por não ser o mais indicado.

 

Mas deixo aqui a minha indicação e recomendação para quem descobriu recentemente a hiperidrose, e ainda não precisa usar produtos manipulados ou mais fortes.

Post A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *