fbpx

Seu filho sua muito? Entenda a hiperidrose infantil

Lidar com o suor excessivo em adultos já é uma tarefa bastante desafiador e complicado.

Isso porque, além de não ter nenhum tipo de cura, essa condição afeta – e muito! – a qualidade de vida.

Agora, imagine uma criança que sofre com o suor excessivo?

Essa é a realidade de muitas, cujos pais fazem de tudo para amenizar o sofrimento.

Pais, saibam que vocês não estão sozinhos nessa caminhada.

Quer entender mais o que é e como lidar com essa situação da melhor forma?

Criamos esse post especialmente para você. Acompanhe a leitura do artigo até o fim!

Hiperidrose em crianças é possível? Como tratar?

Tudo que você precisa saber sobre hiperidrose infantil

Hiperidrose infantil: o que é?

Pai/mãe, você se lembra de sua infância?

Essa é a fase da vida que vai desde o dia do nascimento de um indivíduo até o início da puberdade.

Mas, para além desse conceito mais técnico, a infância é a época das brincadeiras, das amizades e dos primeiros aprendizados, como andar.

No entanto, essa realidade pode não ser a mesma para todas as crianças principalmente para as que suam em grande quantidade.

Nesse caso, de acordo com o Cirurgião Marcelo Loureiro, o suor excessivo acomete cerca de 5% das crianças.

O nome dessa condição, então, como afeta meninos e meninas, se dá por hiperidrose infantil.

Esse quadro clínico caracteriza-se pelo hiperfuncionamento das glândulas sudoríparas que, por sua vez, são as responsáveis por produzir e eliminar a solução de água e sais minerais do corpo.

Embora não seja uma condição fatal, a hiperidrose em adultos já é difícil de lidar. Com crianças, esse desafio pode ser ainda maior já que nem todas entendem e não sabem como conviver.

Há complicações constrangedoras como deixar lápis e objetos escorregarem das mãos ou a folha de papel rasgar devido ao suor.

Mas, para além desses desafios, há ainda o que pode ser pior para o seu filho que, querendo ou não, pode deixar marcas permanentes: comentários humilhantes e intimidantes por conta da presença do suor excessivo que pode ser, sim, considerado bullying.

Novo filme da Netflix aborda a hiperidrose

Sintomas da hiperidrose infantil e diagnóstico

O suor é uma reação orgânica e saudável do organismo que funciona com uma regulação da temperatura corporal.

Sendo assim, não é todo e qualquer sinal de transpiração que constitui-se de hiperidrose infantil. Na realidade, outros sintomas da hiperidrose infantil devem ser vistos.

Você pode observar que as mãos (nesse caso, é a hiperidrose palmar infantil) e os pés das crianças que sofrem com o suor excessivo estarão sempre mais úmidos bem como mais frios que o normal.

Além disso, percebe que a criança aponta sinais de sudorese infantil noturna?

Se a resposta for sim para essa pergunta, indicamos que você procure um médico.

Isso porque apenas um profissional especialista no caso poderá, de fato, propor o diagnóstico adequado já que o suor excessivo pode ser apenas um dos sinais para o aparecimento de outras doenças.

Para descartar que o suor excessivo não é proveniente de outras enfermidades, o médico levará em considerações determinados fatores tais quais: o histórico do paciente que, por sua vez, é uma criança.

Além disso, ele determinará a realização de um exame físico.

Essa consulta com um médico deve acontecer logo para que, caso tenha o diagnóstico de hiperidrose infantil, a criança comece imediatamente o tratamento.

Assim, há mais chances de controlar a questão do suor excessivo e garantir uma melhor qualidade de vida ao seu filho.

Criança pode usar antitranspirante?

De acordo com a ANVISA, o tratamento para hiperidrose com antitranspirantes só pode ser realizado em crianças a partir dos 12 anos de idade.

Isso inclui produtos como Driclor, Dermosec, Odaban etc.

Além disso, produtos em aerossol no geral também só podem ser utilizados por crianças a partir dos 12 anos, por conta de riscos de inalação.

Ou seja, se seu filho ou sua filha sofre com a hiperidrose e possui menos de 12 anos, o uso de antitranspirantes não é um tratamento indicado.

Qual o melhor tratamento para hiperidrose infantil?

Após ter um diagnóstico fechado, o profissional de saúde indicará para você, pai ou mãe, a melhor forma de tratamento para hiperidrose infantil.

Para as crianças acima de 12 anos, o uso de antitranspirantes é a maneira mais eficaz e menos danosa de controlar o suor excessivo.

Digamos que é o menos danoso porque, de fato, existe a possibilidade da realização de procedimentos cirúrgicos.

Acontece que tais cirurgias são para casos graves de hiperidrose infantil e ainda envolvem cuidados especiais de pré e pós operatório.

No entanto, felizmente existem algumas medidas que você, como pai ou mãe, pode tomar em relação ao suor excessivo do seu filho.

A primeira delas é melhorar a alimentação e evitar preparar refeições com alimentos termogênicos que aumentam a temperatura e, com isso, suor do corpo.

Para evitar a sudorese infantil noturna, você também pode optar que seu filho utilize roupas mais leves e frescas, principalmente as de algodão.

Além disso, a criança também deve evitar o uso de cobertores muito grossos, especialmente em dias mais quentes de verão.

Mais que isso, a preparação de chás de algumas plantas, como a sálvia, podem ser de grande ajuda no controle do suor excessivo.

Como fazer chá de sálvia para crianças?

De acordo com o site Tua Saúde, as principais contraindicações do chá de sálvia são: pessoas com hipersensibilidade à essa planta, mulheres grávidas e/ou as que estão amamentando.

Apesar disso, indicamos a consulta com um médico para confirmar se seu filho pode consumir.

Tendo o aval do profissional de saúde, você deve separar:

  • 1 colher (sopa) de folhas de sálvia
  • 1 xícara de água fervente

Com esses ingredientes em vista, siga o seguinte passo a passo:

  • Coloque a colher (sopa) de folhas de sálvia e adicione a xícara de água fervente em um recipiente
  • Ao fazer isso, deixe em infusão por cerca de 5 a 10 minutos
  • Após esse tempo, o chá de sálvia está pronto para ser coado e, posteriormente, bebido

É importante seguir essa dica do site Tua Saúde para evitar a dose excessiva ou a ingestão por muito tempo dessa bebida.

Assim, você também evita possíveis efeitos colaterais, como enjoo e aumento dos batimentos cardíacos.

O seu filho tem hiperidrose infantil?

Se sim, como você e ele lidam com isso?

 Fontes: [1] [2]

Post A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *