fbpx

Simpatectomia lombar para hiperidrose

É normal e natural que nós, humanos, suemos.

Seja por estar muito calor, por estarmos praticando alguma atividade física ou em situações de estresse e nervosismo.

A sudorese é uma condição comum do corpo justamente para regular a própria temperatura.

Entretanto, quando esta acontece em uma quantidade é melhor ficar alerta. Esse problema pode ser hiperidrose.

Esta, por sua vez, é uma desordem caracterizada pelo suor excessivo em algumas partes do corpo, como axilas, mãos e pés e rosto.

Além disso, acontece principalmente em momentos de repouso ou mesmo com clima frio.

Há dois tipos de hiperidrose: a focal primária e a hiperidrose generalizada secundária.

simpatectomia lombar

Na primária, geralmente acontece na infância e, normalmente, é proveniente de histórico familiar.

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a hiperidrose afeta 2% a 3%.

Entretanto, menos de 40% das pessoas acometidas por essa condição procuram, de fato, um médico.

Na secundária, as causas podem ser variadas. Ela pode acontecer por uma condição médica ou também devido a efeitos colaterais de algum medicamento.

A boa notícia é que essa condição tem tratamento. Há formas de tratar mais leves e outras nem tanto. Isso depende do seu caso.

Por isso, é fundamental que você seja diagnosticado corretamente por um especialista da área. Assim, pode iniciar o tratamento mais eficiente para o grau da sua desordem.

Em casos mais graves, um dos procedimentos mais indicados para a cura é a simpatectomia lombar.

Se você desconhece essa cirurgia, agora vai passar a conhecer.

Nesse artigo, abordaremos um pouco mais sobre esse procedimento contra hiperidrose.

Ficou interessado? Então continua a leitura com a gente!

O que é a simpatectomia lombar?

A simpatectomia é um procedimento cirúrgico que consiste na remoção dos gânglios nervosos simpáticos.

Estes controlam as ações involuntárias e agem no controle da vascularização e na produção de suor em algumas partes do corpo.

Os gânglios que controlam o suor das axilas, das mãos e do rosto ficam localizados no tórax.

Porém, nesse caso aqui, estamos falando sobre a simpatectomia lombar. Nesta, os gânglios estão na região da lombar.

Sendo assim, a cirurgia acontece na região do abdômen e consegue eliminar o suor excessivo de regiões como coxas, virilhas, nádegas e pés.

Alguns procedimentos são feitos de uma forma menos invasiva no corpo do indivíduo.

Isto é, é realizado por meio de equipamentos de alta resolução e uma microcâmera acoplada.

Apesar de ser uma cirurgia simples e segura, é preciso anestesia geral.

Efeitos colaterais e riscos da simpatectomia lombar

simpatectomia lombar

Como qualquer outro procedimento cirúrgico, existe riscos.

Das complicações cirúrgicas podemos destacar hemorragias dos vasos lombares e hipoestesia em coxa e virilha.

Este último podendo haver limitação do movimento da perna.

Além disso, como qualquer outra cirurgia, há a possibilidade de cicatrizes com formação de queloides.

Há também outros riscos durante a cirurgia. Mas isso deve ser conversado com o médico que realizará o procedimento em você.

Os efeitos colaterais também podem acontecer após cirurgia.

O principal deles é o aumento da sudorese em outras partes do corpo. Esse efeito é conhecido como hiperidrose reflexa compensatória.

Caso o suor compensatório não desapareça de 3 a 12 meses após o procedimento, é provável que seja permanente.

Pós-operatório da simpatectomia lombar

Como citado anteriormente, a cirurgia para hiperidrose é um procedimento simples.

E dura pouco tempo. Sendo assim, o período de internação do paciente também é curto.

Na maioria dos casos, os pacientes são liberados em 12 a 18 horas depois de realizar a cirurgia. Isso se não houver complicações, claro.

Os resultados do procedimento são perceptíveis de imediato.

Ou seja, quando o efeito da anestesia tiver passado e você acordar da cirurgia, já deverá estar sem suor nos membros.

Essa cirurgia tem um índice de eficácia em mais de 95% dos casos.

A simpatectomia lombar consegue eliminar o suor dos pés em 90% dos casos.

Consequentemente mais de 85% do mau cheiro, se tiver, também ser eliminado.

Preço da simpatectomia lombar

É importante frisar que a simpatectomia lombar deve ser feita em último caso.

Isto é, quando todas as outras formas de tratamento não tiverem melhorado a condição e não conseguirem trazer qualidade de vida a pessoa.

Sendo assim, ao pensar em fazer este procedimento cirúrgico, procure um especialista na área que te dê confiança e segurança durante todo o processo.

A cirurgia pode ser feita por convênios que cobrem este tipo de procedimento ou de forma particular.

Este último tem preço variável. Dependendo do médico, a operação pode custar de R$ 3.000 a R$ 18.000.

Até pouco tempo, a cirurgia não era feita pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Porém, para a alegria de muitos, em 2009 a Câmara aprovou o projeto que incluía a simpatectomia lombar nos procedimentos que deveriam ser cobertos pelo SUS.

Relatos sobre a simpatectomia lombar

simpatectomia lombar

Antes de fazer uma cirurgia, é comum as pessoas perguntarem a seus amigos e familiares se alguém também passou pelo mesmo procedimento.

Com as redes sociais, muitas pessoas acabam relatando seus casos nesses espaços.

Como é o caso de Tayna Veazey que publicou um vídeo no YouTube contando a sua experiência.

Ela precisou fazer a simpatectomia torácica e a lombar.

Diferentemente da torácica, Tayna ficou com 5 pontos na operação da simpatectomia lombar.

Ainda segundo ela, os dois primeiros dias são os mais difíceis por não conseguir fazer tanto esforço.

Ou seja, ela não conseguia tossir, rir e nem chorar. Nos primeiros dias, é normal, por exemplo, os pés incharem.

Para ela que fez ambas os procedimentos, a simpatectomia lombar foi mais tranquila para suportar a dor no pós cirúrgico.

Em seu relato, ela fala que, agora, após a cirurgia, precisa passar algum produto para que os pés não fiquem tão ressecados.

Para finalizar, ela super recomenda a realização desse procedimento cirúrgico.

Além disso, Tayna frisa a importância de escolher um médico que te dê toda a assistência e segurança necessárias.

E aí, curtiu esse artigo?

Você já pensou em fazer essa cirurgia?

Se sim, conta pra gente!

Caso tenha mais dúvidas, fique à vontade para perguntar aqui nos comentários!

Fontes:

Hiperidrose – SBD

Simpatectomia Torácica e Lombar combate o suor excessivo, chamado de hiperidrose

Pós-operatório e resultados da Simpatectomia Lombar

Simpatectomia Torácica e Lombar

Post A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *