fbpx

Suor noturno: devo me preocupar? O que fazer?

Imagem: Unsplash/Vladislav Muslakov

Todos nós precisamos transpirar, isso é um fato. É através do suor que nosso corpo realiza o equilíbrio e térmico e elimina toxinas que acumulamos ao longo do dia. Apesar disso, suar em excesso não é comum e pode causar muitos incômodos.

A hiperidrose é uma condição que afeta pelo menos 1% da população mundial em algum grau.

Quem sofre com esse problema sabe muito bem como é desagradável ter que trocar de camisa com muito mais frequência que o normal, sentir vergonha de usar roupas mais justas e em alguns casos ter medo de pegar algum objeto, porque o suor das mãos pode molha-los ou faze-los escorregar e cair.

Bom, mas vivemos em um país tropical cujas temperaturas são super elevadas, certo?

É natural que algumas pessoas fiquem confusas em relação ao que é e o que não é natural quando o assunto é transpiração.

A transpiração excessiva causada pela hiperidrose pode ocorrer em situações incomuns, como em climas mais frios, ou sem qualquer gatilho aparente.

Existem dois tipos de hiperidrose. A primária é causada por fatores genéticos e emocionais e é caracterizada principalmente pela ausência de suor durante o sono ou repouso.

Já a hiperidrose secundária é causada por alguma outra condição médica ou pelo efeito colateral de alguma medicação e pode causar a transpiração excessiva durante o sono.

O suor ao dormir pode deixar muitas pessoas assustadas, porque pode ser o indício de que algo não está certo com o organismo.

Hoje vamos falar um pouco sobre o que o suor noturno pode significar e quando você deve se preocupar quanto a ele.

Ficou interessado(a)? Então é só continuar a leitura!

O suor noturno é comum?

Não é incomum suar durante a noite. Você pode suar um pouco ou muito dependendo da quantidade de cobertores com que dorme, do calor do quarto e até mesmo do que comeu antes de dormir.

Mas se você suar o suficiente para acordar regularmente com pijama e roupa de cama molhados, pode haver um problema subjacente. Suores noturnos podem acontecer por uma série de razões, e a maioria delas não é muito séria.

Em alguns casos, no entanto, episódios regulares de suor noturno podem indicar uma condição médica potencialmente séria.

Separamos para você as principais causas mais comuns e menos comuns de suores noturnos. Confira:

Causas menos preocupantes

Nem sempre é possível determinar a causa da sudorese noturna. Mas outros sintomas que você experimenta junto com a sudorese noturna podem ajudá-lo a identificar uma causa médica subjacente.

Doença do refluxo gastroesofágico (DRGE)

Você pode sentir a DRGE durante o dia ou à noite, e isso às vezes pode causar suores noturnos.

Junto com suores noturnos, a DRGE pode causar também azia, muitas vezes após as refeições, dor no peito ou espasmos esofágicos, problemas em engolir, regurgitação (quando o líquido ou alimento sobe após engolir), problemas de sono e problemas respiratórios, incluindo tosse ou aumento dos sintomas de asma.

Se você sofre com algum desses sintomas, não deixe de procurar um profissional de saúde.

Estresse e ansiedade

Imagem: Unsplash/Alexandra Gorn

A ansiedade e o estresse são problemas de saúde mental, mas frequentemente envolvem sintomas físicos também. O aumento da sudorese é um sinal físico comum associado a essas condições.

Se seus suores noturnos estão acontecendo por causa de ansiedade ou estresse, você também pode ter sentimentos de preocupação, pavor e medo que continuam voltando, problemas de concentração, problemas de sono ou sonhos desagradáveis, problemas digestivos e estomacais, dores inexplicáveis, dores ou tensão muscular, irritabilidade, alterações de humor, fraqueza, cansaço ou indisposição.

Tratar a causa subjacente de estresse e ansiedade, geralmente trabalhando com um terapeuta, pode ajudar a melhorar todos os seus sintomas.

Problemas hormonais

Uma série de problemas e distúrbios hormonais podem causar sudorese noturna excessiva, incluindo menopausa, baixa testosterona, síndrome carcinóide, hipertireoidismo e menarca.

Condições hormonais podem causar uma série de sintomas, mas alguns gerais incluem mudanças de peso inexplicáveis, mudanças no nível de energia, dores de cabeça, disfunção sexual e mudanças na menstruação.

Com uma gestão adequada, muitos problemas hormonais não são motivo de preocupação. Procure um profissional de saúde se você sofre com algum desses sintomas.

Medicamentos

Imagem: Unsplash/Christine Sandu

Certos medicamentos podem causar suores noturnos como efeito colateral. Se você iniciou recentemente um novo medicamento e está suando consideravelmente durante a noite, converse com o médico que prescreveu seu medicamento.

Algumas drogas comuns que às vezes causam suores noturnos incluem esteroides, incluindo prednisona e cortisona, antidepressivos, medicamentos de alívio da dor, como aspirina e paracetamol, medicamentos para diabetes que ajudam a diminuir o açúcar no sangue, medicamentos para terapia hormonal, antipsicóticos e fenotiazínicos.

Se a sudorese noturna tiver um impacto negativo em seu sono, seu médico pode recomendar um medicamento diferente ou ter sugestões para ajudá-lo a controlar os efeitos colaterais.

Causas mais preocupantes

Às vezes, suores noturnos podem ser um sintoma de algo um pouco mais sério.

Apneia do sono

A apneia do sono é uma condição que faz com que você pare de respirar durante o sono, geralmente várias vezes durante a noite.

A apneia obstrutiva do sono geralmente ocorre quando algo como o tecido da garganta bloqueia as vias respiratórias.

Você também pode desenvolver apnéia do sono central quando certas condições de saúde afetam o funcionamento do sistema nervoso central.

Não é incomum ter suores noturnos com apneia do sono. Na verdade, os resultados de um estudo de 2013 analisando 822 pessoas com apneia obstrutiva do sono não tratada sugerem que a transpiração excessiva à noite acontece três vezes mais frequentemente em pessoas com apneia do sono não tratada.

Se você tem apnéia do sono, também pode sentir cansaço durante o dia, acordar frequentemente durante a noite ou dormir agitado, acordar lutando para respirar, ter dificuldade em se concentrar durante o dia, ter dores de cabeça, acordar com dor de garganta e ter sintomas de ansiedade ou depressão.

A apneia do sono pode ter complicações sérias se não for tratada, como aumento do risco de asma e problemas cardiovasculares.

É uma boa ideia consultar o seu médico para suores noturnos que acontecem com outros sintomas da apneia do sono.

Câncer

É possível que suores noturnos inexplicáveis sejam um sintoma de câncer, mas isso não acontece com frequência. Se você tem câncer, provavelmente terá outros sintomas perceptíveis também.

Esses sintomas podem parecer semelhantes a outros problemas de saúde menos graves, como a gripe. É uma boa ideia consultar o seu médico se você tiver suores noturnos e se sentir cansado ou indisposto por mais de 2 semanas.

É especialmente recomendado consultar um médico se você tiver febre que não passa e se recentemente perdeu peso sem tentar, pois estes podem ser sinais precoces de câncer.

Os tipos de câncer mais frequentemente ligados à sudorese noturna incluem linfoma de Hodgkin, linfoma não-Hodgkin e leucemia.

Esses cânceres também geralmente envolvem fadiga persistente e fraqueza corporal, febre, arrepios, perda de peso não intencional, gânglios linfáticos inchados, dor no peito e estômago e dores nos ossos.

Infecções graves

Imagem: Unsplash/National Institute of Allergy and Infectious Diseases (NIAID)

Algumas infecções graves também podem causar suores noturnos, incluindo tuberculose, uma infecção altamente contagiosa que geralmente afeta seus pulmões, endocardite, uma infecção nas válvulas do seu coração, osteomielite, uma infecção nos ossos, brucelose, uma infecção que pode ser contraída em animais com brucelose ou produtos não pasteurizados de animais infectados, HIV e certas doenças transmitidas por carrapatos.

Mas, como ocorre com o câncer, as infecções também tendem a causar outros sintomas perceptíveis que nesse caso incluem calafrios e febre, músculos e articulações doloridos, dor corporal, fraqueza geral ou fadiga, perda de peso e falta de apetite.

Se os sintomas acima durarem mais do que alguns dias ou piorarem repentinamente, ligue para o seu médico imediatamente. Também é uma boa ideia procurar atendimento médico se sua febre aumentar abruptamente ou não diminuir.

Conclusão

Imagem: Unsplash/Nathan Dumlao

O suor noturno é uma condição comum para aqueles que sofrem com a hiperidrose secundária e na maioria dos casos não é sinal de problemas médicos graves, mas se for associado a outros sintomas um médico deverá ser consultado.

Post A Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *