Hiperidrose pós-Covid

Em 2020, mais um capítulo da história mundial, aquela que estudamos na escola, foi escrito.

Agora, dois anos depois, o Covid-19 foi controlado e deixou para trás um rastro visível de fome, crises e mortes.

Grande parte das pessoas que foram infectadas pelo Coronavírus e sobreviveram enfrentam sequelas da doença.

Você sabia que a hiperidrose pós-Covid é uma das sequelas mais comuns? Fizemos esse artigo para contar tudo sobre isso!

O que é hiperidrose?

A hiperidrose é um distúrbio que afeta as glândulas sudoríparas. Ela pode afetar algumas regiões ou o corpo inteiro.

Quando é afetada, a glândula sudorípara produz mais secreção, resultando no suor excessivo.

Embora não seja prejudicial para o organismo, a hiperidrose pode acarretar em consequências na vida do portador.

O principal malefício está relacionado à autoconfiança, que é perdida nesses casos devido ao constrangimento.

Depois, o acúmulo de suor e o aquecimento das regiões pode causar aumento dos microrganismos que causam mau cheiro.

Além disso, é natural que os materiais de quem sofre com hiperidrose desgastem com maior facilidade.

Quem sofre com hiperidrose pode suar até mesmo quando está em repouso. Por isso, é difícil impedir que a transpiração aconteça.

A hiperidrose pode aparecer em qualquer momento da vida, e é uma das sequelas do Covid.

Assim, quem antes levava uma vida normal acaba por sofrer ainda mais ao desenvolver o distúrbio.

Síndrome pós-Covid

O Coronavírus é tão intenso que, mesmo quando a pessoa já está oficialmente curada, pode continuar sentindo os sintomas.

Nesses casos, os sintomas são chamados de síndrome pós-Covid e não significam que a pessoa ainda está infectada.

Cansaço, tosse e falta de ar estão entre os sintomas mais comuns.

De acordo com a OMS, as características de uma síndrome pós-Covid são:

  • Sintomas que permanecem por 3 meses após os primeiros sinais de Covid-19.
  • Paciente com infecção confirmada ou provável.
  • Não haver outro diagnóstico que seja justificativa para os sintomas. Ou seja, nenhuma outra doença.

Em outras palavras, a síndrome pós-Coronavírus ocorre quando existem esperanças de que as sequelas do Covid acabem em algum momento.

Apesar disso, vale lembrar que nos casos de algumas doenças, as sequelas permanecem para sempre.

De acordo com veículos de notícias, a Síndrome Pós-Covid atinge até 80% dos infectados em todo o mundo.

De acordo com um estudo publicado em 2022, uma das possíveis sequelas pós-Covid é a hiperidrose.

Assim, mesmo pacientes que nunca tiveram tendência ao suor excessivo, acabam desenvolvendo a condição.

Nesses casos, a pessoa pode ficar assustada, não saber como lidar e pensar que trata de outra doença.

Como resolver a hiperidrose pós-Covid?

Em alguns casos, a hiperidrose pós-Covid some naturalmente. Em outros, ela pode permanecer com o portador por toda a vida.

De toda forma, aprender a tratar a hiperidrose pós-Covid é fundamental, seja em curto ou longo prazo.

Embora exista uma cirurgia para o distúrbio, ela não é indicada para os casos de hiperidrose pós-Covid.

Assim, as opções mais indicadas no tratamento da hiperidrose após Coronavírus são:

Antitranspirantes corporais

Os antitranspirantes são as maneiras mais comuns de conter o suor. Além de serem fáceis de usar, oferecem maior segurança aos portadores.

Existem diversas opções no mercado, mas as mais indicadas para quem sofre com hiperidrose não são facilmente encontradas!

Normalmente, as fórmulas mais eficazes contém cloreto de alumínio, que cria uma barreira protetora.

 

Suplemento contra hiperidrose

O suplemento para hiperidrose ainda não é muito conhecido no Brasil, mas é inovador e eficaz.

Nos Estados Unidos, esse produto é um sucesso certo entre os portadores de hiperidrose.

Feito com ingredientes naturais, ele combate estresse do organismo, que causa o suor excessivo.

As cápsulas são seguras e devem ser ingeridas diariamente para que o efeito do produto seja mantido.

 

Acessórios para hiperidrose

Os acessórios para hiperidrose são maneiras eficazes de combater a aparência do suor.

Eles não impedem ou diminuem a transpiração, mas absorvem antes que crie manchas nas roupas.

Assim, o portador de hiperidrose não precisa passar pelo constrangimento dos olhares!

Entre os acessórios, a bandana e o top anti suor são os que mais se destacam.

Eles são feitos com materiais respiráveis, além de serem absorventes e discretos!

 

Absorventes para hiperidrose

Esses produtos são as formas mais clássicas de resolver o problema.

Assim como os acessórios, eles não impedem a transpiração, mas sim as manchas constrangedoras de suor!

Os absorventes para hiperidrose são práticos e descartáveis.

Eles são opções ideais para quem sofre com hiperidrose focal e precisa conter o suor em regiões específicas do corpo.

Atualmente, existe também uma fita adesiva absorvente, que é transparente e por isso a opção mais discreta!

 

A hiperidrose é uma realidade para muitos, não apenas como uma das sequelas do Covid-19. Por isso, aprender a lidar com ela é essencial.

Se quiser aprender mais sobre os tipos de hiperidrose, clique aqui e leia nosso artigo a respeito!

Você já teve Covid-19? Apresentou hiperidrose pós-Covid? Conta nos comentários!

Facebook
Twitter
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.